domingo, 19 de março de 2017

Bolachas de alfarroba {Dia do Pai}

Hoje foi o Dia do Pai e o M* estava ansiosamente à espera deste dia... ❤
Para além do desenho que é bastante fiel ao original (só que com mais cabelo!!!), o M* ainda tinha uma música e um poema preparados e, com a ajuda da mãe, ainda se fizeram uma bolachas de alfarroba.






Não ficaram perfeitas até porque não é a massa mais fácil de moldar...
Mas posso garantir que foram feitas com muito Amor!!!
Fui fazendo pequenas bolas que estendi com a ajuda do rolo e o M* ía usando os cortantes e carimbos (DeBorla).

A alfarrobeira, uma árvore nativa da costa do Mediterrâneo cuja vagem, a alfarroba, é comestível, semelhante ao feijão, de cor acastanhada e sabor adocicado. 
A farinha de alfarroba, derivada da polpa da vagem torrada e moída, é muitas vezes utilizada como substituto do cacau, uma vez que esta apresenta um teor mais baixo de gorduras e não apresenta as substâncias estimulantes existentes no cacau, nomeadamente cafeína e teobromina. Além disso, é rica em vitaminas B1 e B2, niacina e fibras e, segundos estudos recentes, possui um antioxidante, semelhante ao do azeite e superior ao do vinho, o que leva os investigadores a acreditarem que pode ser útil no combate aos radicais livres e certas doenças.
Depois, digam o que acharam...
Beijinhos!!!❤
Ingredientes:
1 1/2 chávena de farinha com fermento
1/2 chávena de farinha de alfarroba
1/2 chávena de açúcar (eu substiui por Stevia)
1/2 chávena de azeite
1 ovo
1/2 colher de chá de sal Marnoto (By Necton)
1 pacote de açúcar baunilhado Vahiné
4 colheres de sopa de leite (usei leite magro)

Preparação tradicional:
Numa taça misturar todos os ingredientes até obter uma massa homogénea;
Moldar umas bolas com a mão ou então, e à semelhança do que fiz, estender a massa com um rolo e com um cortante e carimbo, fazer as bolachas;
Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 15 minutos ( o tempo varia de acordo com a espessura das bolachas, etc);
Deixar arrefecer numa grelha.

Preparação Bimby:
Colocar no copo todos os ingredientes e programar 1 min/ vel 5;
Moldar umas bolas com a mão ou então, e à semelhança do que fiz, estender a massa com um rolo e com um cortante e carimbo, fazer as bolachas;
Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 15 minutos ( o tempo varia de acordo com a espessura das bolachas, etc);
Deixar arrefecer numa grelha.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Domo de panna cotta de lima light com molho de mirtilos

Por vezes dou comigo a pensar "e se..."?!?
 Na verdade, sei que é pura perda de tempo mas não consigo evitar.
Devem estar a questionar-se sobre o porquê desta "minha conversa". Isto vai-me acontecendo em várias situações mas, há uns dias, apercebi-me de que, no meio da loucura da minha vida, não abri uns emails super importantes para o blog. 
Estamos a falar de convites FANTÁSTICOS!!! 
Fiquei furiosa comigo mesma... 
Passada a "fúria" (e passado a fase do "e se..."dou comigo a sorrir pensando que posso ter perdido esta oportunidade mas "eles" sabem que o blog existe e gostam do meu trabalho!!!
E nisto que tenho de pensar e seguir em frente...
Por isso, e apesar do muito trabalho da escola, vou-me dedicando, com Amor a este projeto.
E dizer que este blog começou como uma brincadeira...
Obrigada por me acompanharem nesta aventura!!! ❤

Mas, sentimentalismos à parte, vamos lá a uma receita...
Como na terça-feira foi dia de treino (treino de pernas...) e hoje treinei novamente, a receita tinha mesmo de ser saudável: um domo de panacota de lima light com molho de mirtilos.




Eu fiz estes em formato de domo mas também fiz em forma de pudinzinho... 


Como no final fica líquida tive receio que não solidificasse... Mas depois de umas horas no frigorífico (5-6 horas), ficou firme. Esta panna cotta, como não tem natas, é mais leve e, servida fresca com o molho de mirtilos, sabe mesmo bem.
Embora com formato diferente, a decoração foi a mesma (DeBorla, claro!) e a receita também...
Gostaram?!?
Até breve... ❤

Ingredientes:
500 ml de leite (usei magro)
5 folhas de gelatina incolor
Stevia líquido q.b. (coloquei até estar a meu gosto!)
Raspa de 1 lima
3 colheres de sopa de açúcar
Mirtilos q.b.
Folhas de hortelã para decorar

Preparação Bimby:
No copo colocar o leite com raspa da lima e o açúcar e programar 5 min/90ºC/ vel colher; Para a raspa de lima usei o meu ralador Roko da Börner (ver aqui).

Entretanto, colocar as folhas de gelatina, cortadas em pedaços, a hidratar num pouco de água fria.
Quando hidratadas, retirar o excesso de água (espremer bem) e levar uns 10 segundos ao microondas para derreter.
Adicionar a gelatina ao copo e programar 10 seg/ vel 4. Distribuir pelas formas e levar ao frigorífico durante 5-6 horas.
Para o molho de mirtilos, numa panela colocar o açúcar e os mirtilos e levar ao lume brando até engrossar um pouco (se vir que é necessário coloque uma ou duas colheres de sobremesa de água). Retirar e deixar arrefecer e colocar por cima da panna cotta, desenformada, quando for para servir.


Preparação tradicional:

Num tacho, levar ao lume o leite com raspa de uma lima e o açúcar e deixar ferver. Para a raspa de lima usei o meu ralador Roko da Börner (ver aqui).

Entretanto, colocar as folhas de gelatina, cortadas em pedaços, a hidratar num pouco de água fria.
Quando hidratadas, retirar o excesso de água (espremer bem) e levar uns 10 segundos ao microondas para derreter.
Acrescentar a gelatina derretida ao preparado anterior, misturar bem. Distribuir pelas formas e levar ao frigorífico durante 5-6 horas.
Para o molho de mirtilos, numa panela colocar o açúcar e os mirtilos e levar ao lume brando até engrossar um pouco (se vir que é necessário coloque uma ou duas colheres de sobremesa de água). Retirar e deixar arrefecer e colocar por cima da panna cotta, desenformada, quando for para servir.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Pão de Deus

Ontem o dia estava ventoso e para o lanche tive lembrei-me de fazer Pão de Deus, que adoro.
A receita que costumo usar é a do Livro Massas e doces da Bimby e simplesmente, adoro!!!
Fiquei rendida desde a primeira vez que a fiz... Houve mesmo uma altura em que não deixava acabar o pão de Deus cá em casa. Fazia, congelava e quando me apetecia, para acompanhar um chá quente, era só deixar uns segundos no microondas.
A única alteração que faço é reduzir um pouco na quantidade de açúcar, dando destaque ao côco, e obtenho um pão fofo e muito bom, aprovado já por várias amigas e amigos! ;)




Adoro o padrão de azulejo da caneca, que fica perfeito com este prato, e a flor em EVA é adorável. De onde?!? DeBorla, claro!!! 
Então aqui fica a receita... beijinhos!!! ❤

Ingredientes para o pão:
100g de leite
150g de água
100g de açúcar (uso só 80g)
100g de manteiga amolecida
5g de fermento de padeiro Vahiné
1 pitada de sal
500g de farinha
1 ovo para pincelar

Ingredientes para a cobertura:
50g de côco
30g de açúcar
2 colheres de leite

Preparação:
Colocar no copo o leite, a água,o açúcar, o fermento, o sal e a manteiga e programar 2min/ 37º/ Vel 1;
Adicionar 300g de farinha e programar 15 seg/ Vel 6;
Juntar a restante farinha e programar 3 min/ Vel Espiga;
Deixar a massa no copo, a fermentar 30 minutos ou até que a massa dobre de volume;
Dividir a massa em porções de aproximadamente 90g e formar bolas (eu divido "a olho"!);
Colocar as bolas num tabuleiro de forno com papel vegetal e, com a ajuda de uma faca, fazer uma cruz no meio de cada bola de massa e depois, pincelar com o ovo batido;
À parte, numa taça juntar todos os ingredientes da cobertura, envolver bem e reservar;
Colocar em cada bola de massa um pouco da cobertura de côco e deixar levedar novamente durante 30 minutos;
Depois disso, levar ao forno pré-aquecido a 180º e deixar cozer durante, aproximadamente, 20-25 minutos.
Bom apetite!!! :*

domingo, 12 de março de 2017

Resultados do passatempo dos 5000 likes

Desde já agradeço as participações recebidas e desejo a todos boa sorte!!!
Mas vamos ao que interessa e ver quem vai receber em casa o prémio DeBorla...



Das 164 participações, numeradas de acordo com a ordem de entrada/participação, o random.org "decidiu" que o(a) vencedor(a) deste passatempo é...
...
...
...
...
o número: ...
....
....
....
Ela Cruz!!!
PARABÉNS à vencedora!!!
Envie-me uma mp, via facebook, com a morada onde quer receber o prémio!!!
Mais um vez, obrigada a todos os participantes!!!
Continuem a acompanhar, e divulgar, o blog!!!

quinta-feira, 9 de março de 2017

Snack (pseudo-iogurtes) de quark e gelatina

Com o retomar dos treinos (que no meu caso, vai devagar, devagarinho...) é necessário controlar a alimentação e como tal, só faço doces ao fim-de-semana.
Para a ceia, e para evitar cair "em tentação" preparei uns pseudo-iogurtes ou snacks (na verdade nem sei o que lhes chamar... ) de queijo quark com gelatina. Não fiz qualquer adição de açúcar e acabam por ser ricos em proteína.







Os frasquinhos e restantes decorações são da DeBorla. ❤
Depois digam se gostaram... ❤

Ingredientes: (para 4 taças)
1 saqueta de gelatina 0% de açúcar Tutti fruti da Condi
200 ml de queijo quark
200 ml de água a ferver (Fiz com menos do que 200 ml e ficou um pouco rijo dai colocar aqui 200 ml)

Preparação:
Aquecer o queijo quark numa caçarola e mexer até homogeneizar. Retirar do lume e reservar. (Podem fazer esta parte na Bimby programando 2-3 min/60ºC/ vel 3).                                                                               Entretanto, dissolver uma saqueta da embalagem de gelatina em 200 ml de água a ferver e juntar queijo quark aquecido e mexer até tudo estar bem misturado.
Colocar a mistura nos recipientes e levar ao frigorífico.

domingo, 5 de março de 2017

Flan Parisien

Como alguns sabem, eu nasci em Paris e lá passei a minha primeira infância. Ainda me lembro de, pela mão do meu pai ou do meu avô materno, ir à "boulangerie" e saborear um dos deliciosos e variados bolos da pastelaria francesa.
Embora o meu bolo/doce preferido seja a "galette des rois frangipanne", existiam outros que me enchiam as medidas como este Flan parisien (ou pâtissiers).
De uma maneira geral, este tipo de tarte é conhecida como Flan pâtissiers e existem versões com e sem base. 
Hoje, e embora goste da versão com base, optei por não a colocar de modo a tornar a receita um pouco mais saudável (pois a base implica um aumento da manteiga).
A pouco e pouco irei dar-vos a conhecer os meu favoritos  pois encontrei um livro sobre estes flans e não resisti... 





Como o tempo continua cinzento e tristonho, optei por criar um cenário primaveril com alfazema (que também me traz recordações de França, embora de uma região diferente!!!).
Toda a decoração e prato incluído são da DeBorla. ❤

Para o recheio:
4 ovos
100g de açúcar (a receita aconselha 150g)
1 pacote de natas (200 ml)
80g de maïzena
800g de leite
2 saquetas de açúcar baunilhado (usei Vahiné)

Preparação Bimby:
Colocar no copo limpo e seco o açúcar e pulverizar 10 seg/ vel 9;
Adicionar as natas, a maïzena, os ovos, o açúcar baunilhado e o leite e programar 10 seg/ vel 5 para misturar; De seguida, programar 10 min/ 90º/ vel 4;
Entretanto, forrar uma forma de abrir (usei uma de cerca de 20 com de diâmetro) com papel vegetal e reservar;
Quando o creme estiver espesso, colocar na forma, alisar com a ajuda de uma faca e deixar arrefecer;
Depois de frio, levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante até ficar dourado e consistente (uns bons 40 minutos). Convém ir vigiando pois, por vezes, o creme, ao entrar em ebulição, tende a transbordar da tarteira; 
Deixar arrefecer bem antes de tentar desenformar (por vezes, sobretudo quando não houve qualquer percalço, sirvo mesmo na tarteira!!!)
Depois digam se gostaram!!! :*

Preparação tradicional:
Forrar uma forma de abrir (usei uma de cerca de 20 com de diâmetro) com papel vegetal e reservar; Num tacho, levar a ferver o leite, a açúcar baunilhado e as natas. Retirar e reservar.
Num recipiente, bater os ovos com o açúcar até obter um preparado mais esbranquiçado. Acrescentar a Maizena e misturar.
Voltar a levar a mistura do leite e natas a ferver e, quando ferver, adicionar a mistura dos ovos, açúcar e Maizena e misturar bem. (Nota: Para ser mais fácil e não formar grumos eu costumo retirar para uma tigela o leite aquecido e misturar fora do tacho!)
Levar de novo ao lume, até ferver mas em lume brando e mexendo para não agarrar ao fundo.
Quando o creme estiver espesso, colocar na forma, alisar com a ajuda de uma faca e deixar arrefecer;
Depois de frio, levar ao forno pré-aquecido a 200ºC durante até ficar dourado e consistente (uns bons 40 minutos). Convém ir vigiando pois, por vezes, o creme, ao entrar em ebulição, tende a transbordar da tarteira; 
Deixar arrefecer bem antes de tentar desenformar (por vezes, sobretudo quando não houve qualquer percalço, sirvo mesmo na tarteira!!!)
Depois digam se gostaram!!! :*

Nota: Em vez de açúcar baunilhado podem optar por usar uma vagem de baunilha o que irá intensificar o sabor.
Receita adaptada do livro "Flans pâtissiers" (ver aqui)


sábado, 4 de março de 2017

Passatempo 5000 likes no facebook

De modo a agradecer os 5000 likes na página de facebook do blog decidi fazer um passatempo (eu sei que já vamos nos 5160 mas só agora consegui um tempnho!).
O que me dizem da ideia?!?
Assim, o prémio será constituído por: uma forma em coração, um salazar, um pincel de culinária e um conjuntos de forminhas de papel para cupcakes (tudo, DeBorla!).


Para participar no passatempo devem:
1. Partilhar o post, no vosso mural de facebook, em modo público;
2. Deixar comentário no post no facebook, dizendo PARTILHADO, e fazer TAG a 3 amigos (o nome dos amigos tem de ficar azul);
3. Gostar da página de facebook As várias faces da Ginja (e se seguirem o blog, eu agradeço! :) e da DeBorla;
4. Cada pessoa poderá participar uma única vez;
5. O passatempo tem início hoje, dia 4 de março, e termina no dia 11 de março às 23h59;

O vencedor será apurado, via random.org, no dia 12 de março aqui no blog.
O vencedor terá de fornecer os seus dados, via mp, para envio o prémio.
Vamos lá participar e partilhar!!!
Boa sorte a todos!!
PS: Passatempo válido para Portugal continental.